Total de visualizações de página

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

EQUIPE DO SANTANA NO FINAL DA DÉCADA DE 70

A imagem pode conter: 13 pessoas, área interna
SANTANA ESPORTE CLUBE, final da década de 70:
Empé: Lourival(preparador físico), Lambada, Giovanni, Jordão, Teca, Laércio, Milson e Orlando Gadelha(treinador); 
Agachados: Tiaguinho, Aluizio Índio, Bosco, Finé, Orlando e Ferro(massagista).

PALITO, O PELÉ BRANCO DO NORTE

FUTEBOL – PALITO, O PELÉ BRANCO DO NORTE
Postado no 4 de dezembro de 2012
Por João Silva
JOSÉ DOMINGOS DOS SANTOS NETO – (16/12/37), mais conhecido como PALITO, uma alusão ao seu tipo físico, ao tipo físico do pai, da mãe também, que era bem magrinha – eu conheço toda a família, que por muitos anos foi vizinha da minha família às proximidades da Usina de Força e Luz, eles pela Cora de Carvalho, os Picanço e Silva pela General Gurjão. Curiosidade é que o irmão Carlos, o Carlito, que foi um bom jogador, herdou também o apelido, mas no diminutivo: Palitinho.
Palito é filho de José Domingos dos Santos Filho, “seu” Santos , e de dona Paulina do Nascimento Santos, ambos já falecidos. O patriarca da família foi administrador por muitos anos da Usina de Força e Luz, trazido para Macapá pelo coronel Janary Gentil Nunes, primeiro Governador do Território Federal do Amapá.
Palito nasceu em Belém, veio pequenino para Macapá com toda a família e aqui, com 13 anos de idade, em 1950, ingressou nas divisões de base do Esporte Clube Macapá. Lembra, saudoso, que em 1955, bem jovem, despontou na equipe titular do Esporte Clube Macapá ao lado de veteranos como Aristeu, Sabá, Amujaci, Pirigoso, Sanches, Edésio, Expedito. Um das muitas alegrias que teve, foi ter conquistado o título de tetra campeão amapaense de futebol pelo azulino da Avenida FAB. Palito jogou no Macapá, Trem, Santana e Amapá Clube.
Apontado quase que por unanimidade como melhor jogador do futebol amapaense de todos os tempos, Palito não tem dúvida: a passagem pelo Santana Clube foi a fase áurea da sua carreira, fase que foi mais ou menos de 1960 a 1966; no “Canário Milionário” foi 4 vezes campeão amapaense de futebol – 61,62,63 , 65. O time, com algumas variações, tinha: Vasconcelos (Wanderley); Sabá, Maranhão, Mundico e Olivar; Elair, Cremildo e Toinho; Lacerda, Escangalhado e Chico.
O craque Palito serviu a Seleção Amapaense por várias vezes jogando contra a Seleção do Pará e outras equipes que excursionavam pelo Norte do País; formou ao lado de Carlos Cochichiba, Aristeu II, Sabá, Amujaci, Domingos; Edésio, Perigoso, Biló; ele compôs um ataque que era Maximino, Perereca, Avertino e ele, Palito, como centro-avante.
Em 1958 era tão intenso o brilho do seu futebol que alguns cartolas resolveram levar o centro-avante para uma serié de testes no Vasco da Gama, no Rio de Janeiro. Palito foi bem, mas a saudade da mulher Marina e do filho Mário Guilherme, récem-nascido, o levou a deixar São Januário e voltar para Macapá. Jogavam no Vasco Supersuper Campeão de 1958, Pinga, Ercio, Orlando, Coronel, Sabará, Belini, Paulinho e Almir Pernambuquinho, entre outros. Ainda fez teste no Clube do Remo, foi aprovado, mas o que lhe foi oferecido não compensava.
Outro fato que marcou a trajetória do centro-avante elegante, de chute mortal, drible fácil, várias vezes artilheiro do futebol amapaense, foi a entrevista concedida à Revista do Esporte, em 1962 (edição nº 252), quado foi chamado de Pelé Branco do Norte, numa alusão ao bom futebol que se jogava no Amapá naquela época, justo no melhor momento da sua carreira.
Palito pindurou as chuteiras atuando de zagueiro pelo Amapá Clube, dirigido pelo seu compadre e técnico Jarbas Gato, campeão de 1973. O time era: Vivaldo, Janela, Sena, Palito e Baracão; Munjoca e Mareco; Cutia, Norberto, Orivaldo e Penafort. A decisão foi 2×1 para o alvinegro diante do seu tradicional adversário, o Esporte Clube Macapá.
Ao longo de sua carreira, Palito lembra que foi dirigido por Geomar Tavares, Wenceslau do Espirito Santos (“16”), Juarez Boas Novas de Azevedo Maués, Isaac Elgable, Humberto Santos e Jarbas Gato, e aprendeu um pouco com cada um desses abnegados do futebol amapaense.
Sobre a situação do nosso futebol, Palito lamenta a má fase que já se arrasta por alguns anos, mas apçonta pra dois fatos alvissareiros que podem dar novo alento ao futebol tucuju: a possibilidade de mudança na FAF e a reforma do Estádio Zerão em andamento.
Sobre Palito, craque que brilhou no Macapá, Trem, Santana, Amapá e Seleção Amapaense, faço questão de dizer que é uma das santíssimas trindade que, com seu talento, deu qualidade e fama ao futebol do Amapá nas décadas de 60 e 70; os outros dois foram Biló e Lelé (João Silva).

TIO WILSON

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sentadas e shorts
Tio Wilson, um torcedor apaixonado do Santana Esporte Clube que ninguém esquece! Todos gostavam e admiravam esse que foi o roupeiro oficial durante décadas. Um abraço ao nosso amigo!

FUTEBOL FEMININO ENCERRA PARTICIPAÇÃO EM 2018

A imagem pode conter: 20 pessoas, incluindo Domingas Freitas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre
FUTEBOL FEMININO ENCERRA PARTICIPAÇÃO!
Meninas do feminino do Santana Esporte Clube, campeão amapaense de futebol feminino 2017, encerraram sua participação no Campeonato Amapaense de futebol Feminino 2018 com resultado adverso contra a equipe do Cruzeiro, por 1 a 0. Todas lutaram com garra e deram o melhor de sí, mas ficou um gostinho amargo de um gol lícito da nossa capitã Domingas Freitas, que foi anulado pela auxiliar do jogo, que nos daria o empate e a classificação. Todas estão de parabéns, pois acreditaram no trabalho da comissão técnica, composta pela Andreia Oliveira(treinadora), Marielly Karoline(auxiliar técnica), Natalia(assistente) e Elson CostaPeba(massagista), que não mediram esforços para apoiar as atletas.
O Santana é o último campeão amapaense de futebol feminino, e o clube amapaense melhor ranqueado, pelo Ranking Nacional de Clubes Femininos da CBF 2018. O trabalho vai continuar, para formarmos uma equipe mais competitiva para 2019. Parabéns a todas!

A imagem pode conter: 4 pessoas, incluindo Andreia Oliveira e Domingas Freitas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 1 pessoa, praticando um esporte, grama, atividades ao ar livre e natureza
Sorriso, uma guerreira, experiência e garra de sobra 

A imagem pode conter: 3 pessoas, incluindo Thyanne Gomes, pessoas sorrindo, pessoas em pé, céu e atividades ao ar livre
Meninas do Jari, Digé, Dayane e Geth Anne, vieram de longe para completar a equipe feminina.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, em pé, céu, atividades ao ar livre e natureza
Raylana Morena, segurança na defesa

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, atividades ao ar livre
Lenna, goleira revelação do Canário em 2018.

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas praticando esportes e atividades ao ar livre
Lance do jogo

A imagem pode conter: 6 pessoas, incluindo Andreia Oliveira, pessoas sorrindo, pessoas em pé
Novas aquisições do Santana, unidas às experientes de outras competições

A imagem pode conter: 5 pessoas, incluindo Thyanne Gomes e Andreia Oliveira, pessoas sorrindo, pessoas em pé
Meninas na concentração, esperando a hora de entrar em campo.

A imagem pode conter: Andreia Oliveira, em pé
Andréia, treinadora, e Pitel, auxiliar técnica, fizeram a sua parte.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas praticando esportes, grama e atividades ao ar livre
Lance do jogo Santana x Cruzeiro

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas praticando esportes e atividades ao ar livre
Lance do jogo
A imagem pode conter: 7 pessoas, incluindo Anny Katrine, pessoas sorrindo, pessoas em pé
Atletas e comissão técnica antes da partida.

terça-feira, 25 de setembro de 2018

SANTANA ESPORTE CLUBE, 63 ANOS DE FUNDAÇÃO

A imagem pode conter: texto
SANTANA ESPORTE CLUBE, 63 ANOS DE FUNDAÇÃO!
Hoje, 25 de setembro o Canário está de Parabéns! Em 1955 um grupo de funcionários da extinta ICOMI fundaram esse clube que aprendemos a gostar! Parabéns a todos os torcedores, diretores, atletas, ex atletas, abnegados e simpatizantes do clube 7 vezes campeão amapaense de futebol!

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

ONDE ESTÃO OS TROFÉUS DO SANTANA ESPORTE CLUBE?

ONDE ESTÃO OS TROFÉUS DO CLUBE?

Em 1998, todos os troféus da galeria do Santana Esporte Clube desapareceram de sua sede. Quando a ICOMI, em fase final de encerramento de suas atividades no estado, transferiu a sede para o SESI-AP, mesas, cadeiras, freezers, ventiladores, material de escritório, tudo o que estava no interior da sede, sumiu. E, entre esses "sumiços", estavam também os troféus do clube, símbolos das conquistas esportivas nos mais variados esportes desde 1955, dentre eles, futebol(7 títulos estaduais), basquete, volei, handebol, futsal, natação, ciclismo, atletismo, etc. Na foto, aparece uma parte da galeira onde ficavam em exposição para o público.
Onde estão esses troféus?

sábado, 15 de setembro de 2018

PENEIRA DO FUTEBOL FEMININO

O Santana Esporte Clube convida as atletas interessadas para participarem da Peneira do Futebol Feminino, neste domingo, 16/09, a partir das 18:00 horas, na Arena do Igarapé Fortaleza. Procurem a Domingas e a Andréia.
A finalidade da peneira é formar a nova equipe do Santana Esporte Clube para disputar o Campeonato Amapaense de Futebol Feminino 2018.

"UMA FAMÍLIA INDIVISÍVEL, LIGADA PELO AMOR DE DEUS"

Mais uma crônica inteligente de Cleo Araujo, sobre nosso Supermaster!
"UMA FAMÍLIA INDIVISÍVEL, LIGADA PELO AMOR DE DEUS"
Cléo Farias de Araújo
Quando começamos, alguns denodados atletas, vitoriosos no jogo da vida e nos esportes, se reuniram para organizar a primeira competição da faixa etária de 50 anos pra cima. Pelas mentes de Itamar Ninga e Serginho Guedes, as ideias foram ao papel e a competição se delineou, resultando no emaranhado de recordações pelo fato de que seria possível, novamente, se ver clássicos do saudoso futebol amapaense. E o Santana Esporte Clube conquistou o único campeonato de Masters (até 49 anos) que aconteceu e três campeonatos na categoria de Supermasters(50 anos pra cima). E todos de maneira Invicta!
Na galeria de heróis, além dos renomados irmãos Trevizani, Palito, Mário Miranda, Bigú, Jucy, Perereca, Cazé e tantos outros, juntaram-se os goleiros Betão, Coroca e Édson, os laterais Zé Preta, Babá ( Ribamar), Assis, os zagueiros Canuto, Gilberto, Sérvulo e Nonato. Essa constelação ganha mais brilho com Roberto Foguetinho, Magno, Silvio, Jorge Henrique, Jorge Filho, Erenildo Mil, Miranda, Gibí, Maneca, Bebeto, Serginho, José Guilherme DE Sousa Côrte, Sergio Maluco, Geraldo Pinto, Penante, Coló, Acelino, Cézar Nazaré, o eterno Cabo Roque e os diretores Paulo França, Kleisão e Nardo.
As vitórias nos trouxeram risos, os empates nos trouxeram alertas e nos unimos em busca do mesmo sonho: fazer um campeonato limpo, sem rasuras, emendas ou entrelinhas.
Comemoramos todas as etapas que concebemos e realizamos.
E, para colocar uma equipe em campo, fizemos coletas, bailes, etc. Tudo para bem apresentar a equipe e levar a merecida alegria aos torcedores.
Hoje, o Santana nao tem mais a ICOMI a patrociná-lo. Mas continua sendo o Canário Milionário, através das ideias, das realizações, das vitórias e títulos que conquistamos. E isso é fruto da união de uma família de verdade, que põe Deus em tudo o que faz.
Parabéns ao Santana, por sua audácia e honestidade, fazendo uma competição irrepreensível, em qualquer dos seus aspectos.
E o Santana jogou e empatou com Betão, Zé Preta, Sérvulo, Canuto (Nonato) e Babá; Magno(Sérgio Maluco) e Roberto Foguetinho; Gibí, Maneca (Bebeto), Miranda e Jorginho Macapá."
Deus seja louvado!
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas
União, foco e fé: "UMA FAMÍLIA INDIVISÍVEL, LIGADA PELO AMOR DE DEUS".

A imagem pode conter: 6 pessoas, incluindo Helen Canuto, pessoas sorrindo, pessoas em pé
Babá, Magno, Roberto Foguetinho, Palito, Canuto e Cléo Araújo: craques da grande família santanense do Santana Esporte Clube unidos no Supermaster.

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre
Equipe unida na entrada e na saída.

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé, estádio e atividades ao ar livre
Palito e Alceu Filho: craques que fizeram história no Santana e no São José, apoiando e torcendo na decisão do Supermaster 2018.

A imagem pode conter: 4 pessoas, incluindo Helen Canuto, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre
Zé Preta, Sérvulo, Canuto e Babá: Defesa menos vazada, uma muralha pra defender o Santana Esporte Clube, tri campeão do Supermaster.

NA DECISÃO DO SUPERMASTER O SANTANA FICOU COM O VICE. SÃO JOSÉ VENCEU NOS PÊNALTIS.


A imagem pode conter: 18 pessoas, incluindo Marieta Bruno Dos Santos, Sergio Carlos, Acelino Ferreira e Paulo França, pessoas sorrindo
O São José é o novo Campeão Amapaense de Futebol Supermaster 2018.
Santana Esporte Clube, que vinha de um tricampeonato invícto, nos anos de 2015, 2016 e 2017, empatou em 1 x 1 com o S.José no tempo normal, e perdeu nos pênaltis por 3 x 2.
O jogo foi sensacional, dramático e com muitos ex-craques do nosso futebol dando um show no gramado do Estádio Olímpico Zerão, na noite de sábado 25/08.
A Excrete, entidade que administra o Supermaster, premiou como melhor goleiro do Campeonato o nosso Betão, do Santana; o artilheiro do Campeonato foi Jorginho Macapá, também do Santana, com 12 gols. O capitão da equipe do Santana Edson Canuto, recebeu o troféu de Vice Campeão, enquanto que zagueiro do São José Tonga recebeu o troféu de Campeão Amapaense de Futebol Supermaster 2018.
O craques que fizeram história no futebol amapaense Alceu Ramos(S.José) e Palito(Santana) estiveram presentes no evento e receberam justa homenagem da Excrete.
Parabéns aos nossos craques tricampeões do Canário, que fizeram uma ótima competição, terminaram invíctos, sem nenhuma derrota, e parabéns ao S.José pelo título merecido.
A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé
O Capitão Canuto, tri campeão 2015, 2016 e 2017, levantando a taça de vice-campeão em 2018.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas praticando esportes e atividades ao ar livre
Lance da decisão, entre Santana e São José, no Estádio Olímpico Zerão.
A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, em pé
Jorginho Macapá, artilheiro da competição, com 12 gols.

A imagem pode conter: 2 pessoas, incluindo Elcio Barbosa
O tri-campeão Betão, consagrado o melhor goleiro do Supermaster 2018.

A imagem pode conter: 11 pessoas, incluindo Marieta Bruno Dos Santos, pessoas sorrindo, atividades ao ar livre
O Santana Esporte Clube, tri-campeão do Supermaster em 2015, 2016 e 2017, e vice em 2018, jogou com Betão, Zé Preta, Sérvulo (Nonato) Canuto e Babá (Suíta); Magno e Roberto Foguetinho; Maneca (Sérgio Maluco), Gibí (Mil), Miranda e Jorginho Macapá.
Deus seja louvado!"

A imagem pode conter: 11 pessoas, pessoas sorrindo, atividades ao ar livre
Equipe do S.José, campeão do Supermaster em 2018.

quinta-feira, 23 de agosto de 2018

SANTANA X S.JOSÉ NA FINAL DO SUPERMASTER 2018

São 3 títulos invictos nas 3 edições do Campeonato Amapaense de Supermasters, e na quarta edição da competição o Santana Esporte Clube está novamente na final, invicto outra vez. Santana x S.José fazem essa grande final no sábado, 25/08, às 18:00 horas, no Estádio Olímpico Zerão.

terça-feira, 21 de agosto de 2018

SANTANA E SÃO JOSÉ FAZEM A GRANDE FINAL DO IV CAMPEONATO AMAPAENSE DE FUTEBOL SUPERMASTER 2018 DIA 25/08 NO ZERÃO


Santana Esporte Clube e São José farão a Grande Final do IV Campeonato Amapaense de Futebol Super Master 2018 no sábado 25/08, às 16:00 horas, no Estádio Olímpico Zerão. O Santana, tricampeão da competição, vai à sua quarta final consecutiva, invícto, e conta com um ataque arrasador, comandado por Miranda e Jorginho Macapá, artilheiro da competição com 11 gols. 
Estamos na torcida pelo tetra!!!
Deus seja louvado!"

SANTANA VENCE O CEA CLUBE NOS PÊNALTIS E VAI À SUA QUARTA FINAL INVÍCTO

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo, atividades ao ar livre

SANTANA ESPORTE CLUBE VENCE O CEA CLUBE NOS PÊNALTIS E VAI À SUA QUARTA FINAL INVÍCTO!!!

UM SENHOR JOGO

Na crônica inteligente de Cléo Farias de Araújo

"Ontem à tarde, no estádio Zerão, a bola rolou pelas semifinais do IV Campeonato de Futebol Supermasters do Estado do Amapá.
Tudo pronto para começar a partida, sorriso nos lábios de parte a parte e eis que, em pleno verão amapaense, a natureza, vendo que o campo precisava de uma ajudinha, mandou algumas gotas de chuva. Mas quem cumpriu a ordem, poderia estar no WhatsApp ou no Facebook e esqueceu a torneira aberta, pois arriou um pau d'água daqueles de botar arigó pra hibernar. A chuva com vento varria a poeira dos assentos do estádio, como a ensinar alguém, a administrar a coisa pública.
Com pequeno atraso, pela prudência da boa arbitragem, a partida inicia em campo pesado, prejudicando, sobremaneira, a equipe do Santana Esporte Clube, que, leve e técnica, sentiu as poças que o precioso líquido fez no campo. Tanto é que foi uma dessas poças que deu o passe para o atacante do CEA inaugurar o placar. E assim, termina a primeira parte do espetáculo.
O intervalo serviu para o Coordenador técnico do Canário falar ao ouvido dos Treinadores Cézar Nazaré e Coló, alguns aspectos filigrânicos que só um esportista de renome sabe ver.
E os times retornam para a segunda etapa do embate. E, com certeza, o que Roque Torres conversou com os dois membros da direção de campo, fez a diferença. O lateral esquerdo Babá, vendo o deslocamento de um parceiro, lança a redonda e isso cavou uma falta na frente da área adversária. Jorginho Macapá ( Jorge Filho) ajeita a pelota com o peculiar carinho e chuta forte, convertendo mais um tento para a coleção do Santana e o isolando, ainda mais, na artilharia do campeonato, agora, com onze gols. E veio o empate, que perdurou até o apito final, remetendo a partida à loteria dos pênaltis.
Enquanto Cézar e Coló escolhem os batedores, Acelino e Roque cercam o goleiro santanense. E, nos pênaltis, brilhou a estrela do arqueiro São Betão, defendendo três, das cinco cobranças adversárias, levando o escrete canarinho à final do campeonato, a qual, será no próximo sábado, na mesma praça de esportes da semifinal.
O Santana jogou e venceu com Betão, Zé Preta, Sérvulo (Nonato) Canuto e Babá (Suíta); Magno e Roberto Foguetinho; Maneca (Sérgio Maluco), Gibí (Mil), Miranda e Jorginho Macapá.
Deus seja louvado!"
Santana e São José fazem a grande final do IV Campeonato Amapaense de Futebol Super Master de 2018 dia 25/08/18.
Fotos: Rosivaldo Nascimento e Cleo Araujo

Time unido e focado na sua quarta final consecutiva! Invícto, o Santana vai defender uma invencibilidade que já dura 4 anos, desde 2014.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas praticando esportes e atividades ao ar livre
Betão, uma muralha no gol, garantia de vitória do Canário!

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre
QUARTETO DE OURO

A imagem pode conter: pessoas praticando esportes, céu e atividades ao ar livre
Defesa de Betão nas penalidades garantiu a vaga do SANTANA ESPORTE CLUBE na final do Supermaster pela quarta vez consecutiva invícto.

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo, atividades ao ar livre
Cléo Araújo, Canuto, Roque Torres e Alceu Filho: por esses craques passa a história do futebol amapaense, nos seus tempos de glória!

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas praticando esportes e atividades ao ar livre
Babá e sua canhota atômica leva sempre perigo do ataque do Santana aos adversários!

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas praticando esportes e atividades ao ar livre
Miranda, o homem gol, artilheiro do Supermaster e um dos melhores craques da competição.

A imagem pode conter: céu e atividades ao ar livre
Mais um pênalti concluído com sucesso, pelo Santana Esporte Clube.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas praticando esportes, pessoas em pé e atividades ao ar livre
Agradecimento após a vitória na semifinal e vamos à luta pelo tetra!

sexta-feira, 29 de junho de 2018

8 A 0, MAIS UMA BELA VITÓRIA DO SUPERMASTERS DO SANTANA ESPORTE CLUBE


A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, grama, atividades ao ar livre e natureza
Santana Esporte Clube deu mais um importante passo rumo ao tetra, ao vencer  de forma espetacular a equipe do Fazendinha, pelo Campeonato Supermasters 2018, na tarde de sexta-feira, 22/06, no CT do Trem. Placar: Santana 8 x 0 Fazendinha.
O Canário jogou e venceu com: Betão, Zé Preta(Assis), Canuto, Nonato e Babá (Suíta); Magno (Sílvio), Roberto Foguetinho(Serginho), Gibí( Guilherme), Maneca(Hildo), Jorginho Macapá e Sérgio Maluco(Penante).


A imagem pode conter: 20 pessoas, pessoas sorrindo, atividades ao ar livre

Supermasters do Santana Esporte Clube: rumo ao tetra invícto!!!
A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas em pé, listras e atividades ao ar livre
Roberto Foguetinho e Babá: craques

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé e atividades ao ar livre
Zé Preta: segurança na zaga do Santana Esporte Clube



A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé e atividades ao ar livre

Zé Preta e São Betão: atrás não entra nada!

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, em pé, listras, sapatos e atividades ao ar livre

Maneca: garantia de vitória

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, em pé, céu, atividades ao ar livre e natureza

Magno: meio campo seguro

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé, grama, atividades ao ar livre e natureza

Cesar Nazareth: Técnico tem o time na mão, com a supervisão de Roque Torres